Pequena Flor de Laranjeira

Pequenas crônicas, pequenos contos. Textos semanais. Por Adriana Taets.

A noite lá fora

Dentro, escrevo sobre escravidão, a dura história da violência no Brasil, as torturas, as sevícias, os estupros que ajudaram a reproduzir uma sociedade que tem suas bases na diversidade e na dominação. A Maria do lado de fora, canta com vozes em coro sobre um pudim apaixonado, que andava pela rua. Risadas. Logo imaginam outra cena, uma é um porquinho, outro um leão. Risadas. Meu texto emperrado. Escravos. Violência. Do lado de fora do mundo, para lá do portão, pandemia. Vírus. Pobreza. Do lado de dentro, crianças e risadas. As risadas me lembram de um tempo que começava as seis da tarde, o sol indo embora, e quase nada, já eram dez da noite. Como podia? Eu não podia, eu era criança, mas me lembro do espanto das dez da noite. Não era que me espantava o tempo, me espantava a noite, chegar nessa hora de adultos, sem ver, sem perceber. Era a vida fora do tempo. Os amigos entrando na noite comigo, criança. Éramos nós, suados, loucos de brincadeira, envolvidos pela noite sem dar a mínima para ela. Agora sou eu aqui, analisando a violência, a Maria lá, envolvida na noite, na fala, na brincadeira. Somos nós, vivendo para o lado de dentro do portão, nos refugiando da vida lá fora, cheia de medos, perigos, vírus, violência. A Maria talvez se lembre da noite, mas não da vida lá fora. Eu me lembro, eu vou me lembrar.

No comments yet»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Google

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Facebook

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: