Pequena Flor de Laranjeira

Pequenas crônicas, pequenos contos. Textos semanais. Por Adriana Taets.

Arquivo de Outubro, 2019

alquimia

e se a gente transformasse

raiva em beleza

tristeza em amor

cansaço em compaixão

 

e se a gente transformasse

armas em flores

gritos em silêncio

silêncio em amor

 

e se o amor fosse suficiente,

bastaria?

Filosofia matinal: aprendendo Parmênides

Na cama, ainda pela manhã, mãe e filha brincam de opostos:

Mãe: Quente!

Filha: Frio!

Mãe: Grande!

Filha: Pequeno!

Mãe: Alto!

Filha: Baixo!

Mãe: Bonito!

Filha: Feio!

A mãe para por um segundo, pensa em outras formas de pensamento, certa de que pegaria a menina:

Mãe: Bicicleta!

Filha: Não-bicicleta!

Se fosse sua aluna, a filha ganharia estrelinha para colar no peito, seria ajudante do dia e ensinaria aos coleguinhas a grande lição do ser, do não ser e do nada.

A caminho

Do banco de trás do carro, sentada, a Maria pergunta o que é “distrair”.

O pai, ao volante, responde que distrair é não prestar atenção.

O menino Francisco, ao lado da Maria, olha a estrada ao longe. Calado, não pergunta nada.

Meu coração soluça, cansado, tudo, menos distraído.